Seguidores

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A vida lapida sem dó!



Sequestrei o tempo e o fiz voltar
Fiquei mais nova e foi difícil me encontrar
Ali estava alguém que eu não reconhecia
Um pedaço meu que já não me pertencia

Desejos e pensamentos tão distantes
Eu me vi como um livro velho na estante
Que tem muito a dizer, porém já falou demais!
Fantasias tão diferentes e tão iguais

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Frases e discurso de Nelson Mandela, com a musica Greendjohn 3 minutes Later


Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele,
por sua origem ou ainda por sua religião.
Para odiar, as pessoas precisam aprender,
e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.


By Nelson Mandela

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Uma há de vingar!


Plantei as sementes
Elas estão lá e talvez vão brotar
Porém na duvida planto outras em outro lugar!
Sementes são assim, quando você nem lembra mais...
Elas nascem e estão florindo lá atrás!


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Poesia, a Fusão do Princípio e do Fim!



Vejo imagens caminhando em minha direção
Minha contenda com o pássaro e o dragão
Os anjos que trazem a luz na escuridão
Os fantasmas que assombram a solidão

Vejo cores onde elas nunca existiram
Enlouqueço ao ver que as pedras respiram
As letras saltam me desviando da realidade
Vagueio de encontro à perpétua saudade!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

É um erro analisar alguém pela aparência!

Quando nós achamos uma pessoa limitada 
só pela aparência, 
nós provamos que limitados somos nós!

O céu que não se alcança!



Moça bonita que cresceu querendo um príncipe encantado

Desde pequena sonhava com um lindo namorado

E na praça da cidadezinha ficava esperando ele chegar

Enquanto isto via muitos que estavam ali a namorar



No verão observava as crianças brincando

E sorria, mas por dentro estava chorando

No inverno se agasalhava de esperança

Parecia querer alcançar o céu que não se alcança!



No outono ela ainda estava no banco da praça

As folhas das arvores caiam na frente dela fazendo graça

Na primavera muitos namorados trocavam flores

Porem ela não via e de tão triste já não via as cores



Aquele coraçãozinho solitário chorava baixinho
Sentia uma falta imensa de dar e receber carinho
Guardava as lágrimas para chorar quando fosse dormir
Como se pode cativar alguém se não sorrir?
 

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Enxergando a verdade!



Numa cidadezinha do interior existiam dois poetas.
Um era locutor de rádio e todas as manhãs declamava uma linda poesia; fazia muito sucesso por isto!
O outro era autor de uma coluna diária num jornal impresso e ali nas manhãs sempre em letras deixava poesias diversas, porém não tinha tanto êxito como o locutor de rádio!
O estilo dos dois era parecido, falar em versos sobre a natureza.

Mas o que deixava o colunista do jornal exausto era o fato dele tentar todos os dias a mesma coisa, fazer uma poesia que conseguisse falar da natureza com tanta qualidade quanto o locutor de radio conseguia.
Porque será que era tão difícil para ele falar da natureza em versos, de um jeito que cativasse mais os seus leitores?

Então começou a ler artigos sobre a natureza; a ir a lugares que lhe inspirasse a fazer um lindo poema sobre este assunto. Foram meses de tentativas!
E todos os dias era o mesmo resultado, não fazia melhor do que o locutor de rádio!

E exaurido tomou uma decisão, iria ficar na porta da Rádio em que o locutor trabalhava e tentaria desvendar o mistério.
Onde afinal o locutor encontrava inspiração para escrever daquele modo tão sublime, que causava tanto encanto?

No outro dia lá estava o colunista parado na frente da portaria da Rádio. E apreensivo perguntou para o porteiro o horário que poderia ver o locutor sair, e pediu que fosse avisado, pois queria conhecê-lo!
E logo o porteiro acenou e apontou para um homem que vinha saindo da Rádio e disse:

-Eis o locutor!

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Espírito andarilho!



Não tenho tendência de complicar

A vida inteira eu me aprofundei no simples

Gosto de observar as ondas do mar



Não quero um pedestal

Quero os meus pés firmes no chão

Se eu subir quero ir devagar a cada degrau




Não quero diamante

Quero flor enfeitando o cabelo

O ter ou não ter, não diz se alguém é bom ou errante




Não quero mansão

Quero casa de janelas abertas

E por elas  o meu olhar vai se perder na imensidão



Quero respirar fundo

E ver o mais sublime entardecer

Quero a destruição das portas que limitam o meu mundo



Não quero o tapete vermelho

Quero o abraço sincero

Quero conversa jogada fora e ser a mesma do espelho


Nasci, brotei e me fiz flor!



Eu era o breu

Foto amarelada

Onde a tristeza fazia morada


Fiquei luz

Foto iluminada

Onde a alegria fez pousada



sábado, 12 de janeiro de 2013

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A vida não faz nada!

Não viva de um jeito na qual um
dia você vai dizer a si mesmo:

-Quem diria que eu ia ficar assim?
-O que é que a vida fez de mim?

Dona das minhas horas!



Quero viver o simples 
e ser dona das minhas horas

O pé descalço, o sono justo;
 o horizonte quem sabe é o amanhã!

E nunca mais quero ficar presa 
ao que pensam de mim!

By Janete Sales
11/01/2013
20:30 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Venha se lavar também!



Os pingos de chuva na terra 
deve ser Deus dizendo:

Reflexões sem fim! by Janete Sales

Cada dia um pensar...um aprender...
Um olhar para cada dia!
Respeite os direitos autorais
Janeiro de 2013
Muitos vão errar, muitos vão cair,
muitos vão se levantar,
porém poucos vão aprender!

Autora Janete Sales
10/01/2013
9:55


Aprendi a jogar as sementes
e  acreditar no nascimento delas
Aprendi a não olhar para trás
para ter a certeza do jardim florido!
Aprendi a desviar o pensamento
das coisas que nunca mudam,
principalmente aquelas
que nunca me fizeram melhor


Autora Janete Sales
10/01/2013
10:09

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Da exaustão o renascer!





Cansei de tanto temer
O que não vai acontecer
O futuro imprevisível
O passado inesquecível

Cansei de tanto ver
O meu dia escurecer
O sonho adormecer
O justo se render

Cansei de tanto perder
A vontade de vencer
Do amanhã a aurora
A vida que há lá fora





Cansei de tanto construir
Obstáculos para não seguir
A muralha que me aprisiona
O medo que me espiona

Cansei de tanto ouvir
A palavra que quer ferir
Promessas ditas em vão
Políticos sem o coração

Cansei de tanto assistir
A porta que não vai abrir
A maldade no fundo do olhar
A fraqueza de não recomeçar


domingo, 6 de janeiro de 2013

Sou muitas num segundo!



Sou guerreira destruída

Sou vencedora da vida

Chorei lágrimas em vão

Aprendi a rir com o coração



Sou o doce e o agro do licor

Sou a descida e o esplendor

Festejei na hora de chorar

Aprendi a me controlar



Tarde agradável - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5
Sou momento de retiro

Sou instante de suspiro

Andei sem saber o caminho

Aprendi o voo do passarinho



Sou o horizonte sem fim

Sou o que sobrou de mim

Falei o que mais queria

Aprendi a fazer poesia


sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Inércia Musical

Quanto mais assisto a televisão 
Mais a vergonha alheia 
tenho com imensidão 
Essa banalidade; essa futilidade 
Não temos mais programas de qualidade