Seguidores

sábado, 4 de março de 2017

Soneto Passado - Decassílabo Heroico



Eu derramo amor nas fotos antigas
Nelas encontro o mundo que passou
Lembro a mais amorosa das cantigas
Sou som da discoteca que acabou!

As doces canções em vozes amigas
Ostento aquele olhar que descansou
Eu derramo a dor nas fotos antigas
Alguém disse adeus e nunca voltou

Sou páginas de um livro abandonado 
Sou perpétuo e jamais algo apagado 
O meu nome é passado e te pertenço 

Mostro o reflexo do tempo vivido 
E declaro que existo em teu ouvido... 
Sim, eternizo a vida e te convenço!

Janete Sales Dany
Todos os direitos reservados
Poema registrado e imortalizado
na Biblioteca Nacional
No livro Soneto Amor Eterno e outras
Gig feito no programa PhotoScape
Etapa por etapa apenas diminuindo
os brilhos na opacidade,
e somente em uma apliquei escala cinza.


10 sílabas poéticas.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Soneto da Tristeza - Decassílabo Heroico


Medo da aparição que vive em mim 
Ás vezes fica atrás do meu sorriso
É como se almejasse ver um fim
Reclina no meu colo e sem aviso

Dorme comigo, eu nunca disse sim...
Nem sequer penso nela e nem preciso
Imploro para não chegar assim
Trazendo comoção, matando o riso...

O pranto numa tarde em tempestade 
Ela vive somando a minha idade
Não quero esvanecer; desejo a vida...

Sinto que digo adeus a cada instante
Tristeza, seu lugar é bem distante!
Faz desdém. Não se mostra comovida...


Janete Sales Dany
Soneto@ Todos direitos reservados
Registrado e imortalizado
na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
no livro Soneto Amor Eterno e Outras
Exemplo de Soneto Decassílabo Heroico:

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Perfil de um poeta morto


Celebre exibição neste recanto
Vitalidade das linhas em versos
Fases distintas. De riso e de pranto...
Jamais revogarão tais universos

Retratou sobre o ser mal e até santo
Tão sonhador expôs mundos diversos 
Enverdecendo tal como um encanto
Auroras reveladas em mil versos