Seguidores

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Perfil de um poeta morto


Celebre exibição neste recanto
Vitalidade das linhas em versos
Fases distintas. De riso e de pranto...
Jamais revogarão tais universos

Retratou sobre o ser mal e até santo
Tão sonhador expôs mundos diversos 
Enverdecendo tal como um encanto
Auroras reveladas em mil versos

O perfil permanece e tudo enfrenta...
Inventor de emoção nunca se ausenta!
A vida segue em frente eternamente

Mas a inspiração vibra sem parar
Um astro no céu sempre vai brilhar
Saudade que comove a nossa mente!

Janete Sales Dany
Soneto@ Todos direitos reservados
Registrado e imortalizado
na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
no livro Soneto Amor Eterno e Outras
Um exemplo da separação de sílabas 
neste soneto decassílabo heroico.
Perceba que a acentuação tônica 
acontece na sexta e decima silaba.
Mas /a ins/pi/ra/ção/ vi/bra/ sem/ pa/rar
Um /as/tro/ no/ céu/ sem/pre/ vai/ bri/lhar
Sau/da/de /que/ co/mo/ve a/ no/ssa/ men/te!
Rimas alternadas ABAB, quatro estrofes, 
sendo dois quartetos e dois tercetos.



Você também pode gostar:
CARTA DE UMA MÃE NO ASILO 
POESIA MAIS POPULAR NO BLOG



Licença Creative Commons
O trabalho Perfil de um poeta morto de Janete Sales Dany está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário